O Poço e o Pêndulo [conto] – Edgar Allan Poe


Desde a primeira vez em que li um trecho do conto “O Corvo” de Edgar Allan Poe, fiquei fascinado pela forma de escrita e todo ar sombrio característico das obras de Edgar Allan Poe. Recentemente adquiri uma coletânea de suas obras chamada Contos de Imaginação e Mistério, que por sinal conta com ótimas ilustrações de Harry Clarke e um prefácio escrito por Charles Baudelaire. Relendo seus contos, resolvi trazer para o blog algumas impressões e compartilhar com vocês minhas sensações. O conto da vez é O Poço e o Pêndulo (The Pit and the Pendulum, nome original em inglês).

O Poço e o Pêndulo foi publicado pela primeira vez em 1842. O conto tem seu início um pouco “lento”, um texto recheado de metáforas e parágrafos que merecem (precisam?) ser lidos mais de uma vez. Passado este início você se verá extremamente angustiado com uma situação mais do que desesperadora. O título O Poço e o Pêndulo pode ser entendido a partir mais ou menos da metade do conto (no formato do livro que tenho, possui 17 páginas).

Sem dar muitos spoilers, pois a experiência deste conto é bem intensa, O Poço e o Pêndulo trata das últimas horas de tortura que um homem sofre nas mãos da inquisição. Nosso narrador se encontra confinado em um local, que ele acredita ser uma sala de tortura. Sozinho nesta sala o personagem passará uma terrível agonia, acreditando que estas serão suas últimas horas na terra. Toda a narrativa tem a perspectiva do homem que está sendo torturado, e o leitor somente consegue ver e ouvir o que o personagem consegue, o que aumenta ainda mais a imersão nesta bela obra. Todo o clima é bem “dark” e ficamos cada vez mais intrigados e questionamos a todo momento a sanidade e real situação que nosso personagem está passando.

o-poco-e-o-pendulo-harry-clarke

É sabido que contos, em geral, possuem uma pequena lição de moral ou reflexão a ser realizada em seu final. Bom, após ler O Poço e o Pêndulo a primeira coisa que me veio a mente foi “não desista nunca de viver!”. Mesmo que a situação pareça desesperadora, mesmo que você não consiga ver a famosa luz no fim do túnel, lembre-se, tenha esperança até o último momento! Todo seu esforço para superar esta dificuldade, será recompensado.

Para este post não farei a zona de spoilers ok? Como o conto é curto, que tal debatermos nos comentários? Então … se você ainda não O Poço e o Pêndulo fique longe dos comentários, caso já tenha lido que tal nos contar o que achou?

PS. O banner deste post é uma cena do filme Mansão do Terror de 1961, que segundo consta foi baseado (vagamente) na obra original de Edgar Allan Poe. Não tive a oportunidade de assistir, mas gostei bastante do clima proposto (embora fuja da cena descrita e narrada no conto original). Alguém ai já assistiu este filme? Pode deixar suas impressões?

Link do livro citado no começo do post
Contos de Imaginação e Mistério – Edgar Allan Poe

Previous Na Natureza Selvagem [filme] - Zona de Spoilers
This is the most recent story.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.